Topo
Tales Faria

Tales Faria

Em disputa de Renan e Jucá, governadores são candidatos a presidente do MDB

Tales Faria

2013-04-20T19:13:34

13/04/2019 13h34

Os três governadores do MDB estão na disputa pela sucessão de Romero Jucá na presidência do partido.

Em torno da eleição do novo presidente do partido há uma queda de braço entre o grupo de Jucá e o do senador Renan Calheiros (AL) pela hegemonia na Executiva Nacional.

Jucá tem trabalhado pela eleição do governador de Brasília, Ibaneis Rocha.

O governador de Alagoas, Renan Filho, está de olho na vaga. Mas seu pai reluta em apoiá-lo. Teme um desgaste logo após a derrota para Davi Alcolumbre (DEM-AP) pela presidência do Senado.

No momento, Renan Calheiros está trabalhando pela eleição do governador de Pará, Helder Barbalho, filho de seu velho aliado nas disputas emedebistas, o senador Jader Barbalho.

Ibaneis era considerado o favorito, por contar com o apoio do grupo do ex-presidente Michel Temer, que ainda comanda o partido.

Mas, na última reunião da Executiva cometeu uma gafe que pode lhe custar a eleição. Declarou que é hora de o partido abandonar a velha política.

Presente no encontro, um cacique do grupo de Tmer, o ex-deputado Lúcio Vieira Lima –irmão de Geddel Vieira Lima, que está preso–, protestou: "Que história é essa de acabar com velha política? Não estou vendo ninguém aí com uma política nova. Aliás, que nova política é essa?"

Ibaneis no último final de semana também cometeu outra gafe. Deixou constrangido o pessoal da Banda Eva e do Natiruts durante uma apresentação dos dois grupos em Brasília.

Ele se empolgou, subiu ao palco, pediu que o cantor Felipe Pezzoni guardasse seu copo de uísque e que cantasse a música "Porto Seguro", do Asa de Águia. Cantarolou um trecho e desejou felicidades à amiga aniversariante. O cantor pediu que esperasse que mais tarde o atenderia.

Assista:

Sobre o autor

Tales Faria largou o curso de física para se formar em jornalismo pela UFRJ em 1983. Foi vice-presidente, publisher, editor, colunista e repórter de alguns dos mais importantes veículos de comunicação do país. Desde 1991 cobre os bastidores do poder em Brasília. É coautor do livro vencedor do Prêmio Jabuti 1993 na categoria Reportagem, “Todos os Sócios do Presidente”, sobre o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello. Participou, na Folha de S.Paulo, da equipe que em 1986 revelou o Buraco de Serra do Cachimbo, planejado pela ditadura militar para testes nucleares.

Sobre o blog

Os bastidores da política pela ótica de quem interessa: o cidadão que paga impostos e não quer ser manipulado pelos poderosos. Investigações e análises com fatos concretos, independência e sem preconceitos.