Topo
Tales Faria

Tales Faria

Sigilo sobre números esquenta negociação sobre reforma da Previdência

Tales Faria

2022-04-20T19:09:31

22/04/2019 09h31

O blog perguntou nesta manhã ao secretário especial de Previdência e Trabalho se está mantido o acordo fechado quarta-feira com o Centrão para retirada de alguns itens do projeto de reforma previdenciária.

Especialmente nos itens relativos ao FTGS, como os divulgados na quarta-feira. São alvo de negociação:

  • o que retira a obrigatoriedade de recolhimento de FGTS do trabalhador que já for aposentado, e do pagamento da multa de 40% na rescisão contratual em caso de demissão desses trabalhadores.
  • concentração de ações judiciais sobre a reforma da Previdência em Brasília;
  • exclusividade do Poder Executivo de propor alterações na reforma da Previdência;
  • possibilidade de mudanças na aposentadoria compulsória serem feitas por lei complementar.

Rogério Marinho respondeu: "A princípio. Vamos aguardar o dia de hoje."

Em outras palavras: ainda há negociações a serem fechadas nesta segunda-feira (22) para a sessão de amanhã da Comissão de Constituição e Justiça.

O blog apurou que a área econômica do governo ainda quer voltar atrás em alguns pontos, na tentativa de deixar para retirá-los só durante a tramitação do projeto.

Mas a área política teme que mexer agora no acordo puxe outra discussão: a suspensão do sigilo sobre os números do projeto.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, diz que o texto original traz uma economia de R$ 1,3 trilhão em dez anos aos cofres públicos. Mas ele manteve as contas que levaram a esse valor sob sigilo.

Guedes tem insistido em só apresentar o detalhamento durante a tramitação na comissão especial. Para evitar que, de posse dos números, tentem cortar mais itens do projeto na CCJ.

A princípio os líderes do Centrão tinham aceitado esperar. Mas agora que a Folha de S.Paulo divulgou a formalização do sigilo pelo governo, a oposição fará força pela liberação imediata das contas.

Se o Centrão se juntar aos partidos de oposição, os governistas terão que ceder. Os líderes do Centrão ainda não têm uma posição definida sobre o assunto. Devem discutir hoje.

 

Sobre o autor

Tales Faria largou o curso de física para se formar em jornalismo pela UFRJ em 1983. Foi vice-presidente, publisher, editor, colunista e repórter de alguns dos mais importantes veículos de comunicação do país. Desde 1991 cobre os bastidores do poder em Brasília. É coautor do livro vencedor do Prêmio Jabuti 1993 na categoria Reportagem, “Todos os Sócios do Presidente”, sobre o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello. Participou, na Folha de S.Paulo, da equipe que em 1986 revelou o Buraco de Serra do Cachimbo, planejado pela ditadura militar para testes nucleares.

Sobre o blog

Os bastidores da política pela ótica de quem interessa: o cidadão que paga impostos e não quer ser manipulado pelos poderosos. Investigações e análises com fatos concretos, independência e sem preconceitos.