Topo
Tales Faria

Tales Faria

Líder do DEM diz que há risco de reforma da Previdência não ser aprovada

Tales Faria

2026-04-20T19:09:50

26/04/2019 09h50

O líder do DEM na Câmara, Elmar Nascimento (BA), está pessimista com as articulações do governo de Jair Bolsonaro para aprovar a reforma da Previdência.

O blog lembrou ao deputado que o ministro da Economia, Paulo Guedes, insistiu na necessidade de reduzir em R$ 1 trilhão os gastos com a Previdência nos próximos dez anos. Mas que o presidente Jair Bolsonaro declarou que bastam R$ 800 bilhões.

Perguntado em quanto deve ficar o resultado final do projeto de reforma em tramitação na Câmara o líder respondeu:

"Pode ser até zero. Não tem voto ainda para aprovar uma emenda constitucional. Falta um trabalho de convencimento, parar de bater cabeça e conversar com os líderes, mapear as bancadas. Ninguém tem ideia do Placar."

Ontem, quem reclamou foi o líder do PP, Arthur Lira (AL) . Ele ironizou a declaração do presidente sobre os R$ 800 bilhões: "Não sei se o novo número é do presidente ou do Carlos Bolsonaro. Por isso vou aguardar antes de fazer qualquer comentário."

O ministro Paulo Guedes disse a auxiliares que também foi surpreendido pela declaração do presidente. Mas não pretende se contrapor publicamente.

O ministro teme que a reação às declarações de Bolsonaro façam o Centrão recuar no apoio à reforma. O PP, o DEM, o PSD e o PR é um dos principais partidos do grupo, não formalizado, que reúne cerca de 250 deputados. Eles se declaram independentes em relação ao governo.

Guedes pediu ao chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que ajudem a minimizar o estrago e tentar manter a negociação em torno do R$ 1 trilhão.

A estratégia inicial era só ceder na reta final. Os articuladores políticos do governo vão tentar retomar esse discurso:

"Acho que dá para conseguir fechar até em R$ 1,2 trilhão, como prevê o levantamento apresentado ao Congresso pela equipe econômica", disse ao blog o líder do PSL, Delegado Waldir (GO).

Mas a verdade é que já não há ninguém que acredite numa poupança superior aos R$ 800 bilhões previstos por Bolsonaro.

Hoje, na bolsa de apostas dos corredores do Congresso, a expectativa é de que o projeto acabará aprovado, mas com cerca de R$ 600 bilhões de poupança para os próximos dez anos.

Sobre o autor

Tales Faria largou o curso de física para se formar em jornalismo pela UFRJ em 1983. Foi vice-presidente, publisher, editor, colunista e repórter de alguns dos mais importantes veículos de comunicação do país. Desde 1991 cobre os bastidores do poder em Brasília. É coautor do livro vencedor do Prêmio Jabuti 1993 na categoria Reportagem, “Todos os Sócios do Presidente”, sobre o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello. Participou, na Folha de S.Paulo, da equipe que em 1986 revelou o Buraco de Serra do Cachimbo, planejado pela ditadura militar para testes nucleares.

Sobre o blog

Os bastidores da política pela ótica de quem interessa: o cidadão que paga impostos e não quer ser manipulado pelos poderosos. Investigações e análises com fatos concretos, independência e sem preconceitos.