Topo
Tales Faria

Tales Faria

Texto de Bolsonaro é chamamento para a rua em favor do filho Flávio

Tales Faria

2018-05-20T19:14:05

18/05/2019 14h05

A explicação do presidente Jair Bolsonaro para ter distribuído um texto não assinado, em que afirma que o país "é ingovernável" fora dos conchavos, serve como uma pista para onde ele quer chegar.

Releia (grifo do blog]:

"Venho colocando todo meu esforço para governar o Brasil. Infelizmente os desafios são inúmeros e a mudança na forma de governar não agrada àqueles grupos que no passado se beneficiavam das relações pouco republicanas. Quero contar com a sociedade para juntos revertermos essa situação e colocarmos o país de volta ao trilho do futuro promissor. Que Deus nos ajude!"

Entendeu? Explico:

Nas redes sociais, os seguidores de Bolsonaro estão convocando uma manifestação em apoio ao governo para o próximo dia 26. "Quero contar com a sociedade" é um chamamento em conjunto com as redes sociais bolsonaristas.

E ocorre no mesmo momento em que o presidente se vê acossado por acusações contra seu filho senador, Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

O Ministério Público pediu nesta semana o rompimento do sigilo do filho "Zero um" do presidente e seus funcionários quando deputado estadual.

Segundo os procuradores, Flávio montou um esquema de lavagem de dinheiro em seu gabinete no Rio de Janeiro e abocanhou parte dos salários dos funcionários. A famosa "rachadinha".

"Quebraram o sigilo bancário dele desde o ano passado e agora, para dar um verniz de legalidade, quebraram oficialmente o sigilo dele. Mais, se eu não me engano, 93 pessoas (…) O objetivo: querem me atingir", reagiu assim o presidente na quinta-feira (16) que soube da quebra de sigilo.

Tudo junto e misturado:

  • O filho acossado;
  • os bolsonaristas nas redes para convocar apoiadores em passeatas;
  • o presidente divulga texto em que se diz cercado pela "velha política";
  • e Bolsonaro chama os apoiadores –"Quero contar com a sociedade".

Foi mais ou menos o que fez o ex-presidente Fernando Collor de Mello quando seu irmão Pedro denunciou a corrupção do Palácio.

Collor pediu apoio da sociedade e rogou para que seus defensores fossem às ruas vestindo verde-e-amarelo.

O final da história todos sabem. As ruas vestiram-se de preto e o luto abriu alas para o impeachment.

Sobre o autor

Tales Faria largou o curso de física para se formar em jornalismo pela UFRJ em 1983. Foi vice-presidente, publisher, editor, colunista e repórter de alguns dos mais importantes veículos de comunicação do país. Desde 1991 cobre os bastidores do poder em Brasília. É coautor do livro vencedor do Prêmio Jabuti 1993 na categoria Reportagem, “Todos os Sócios do Presidente”, sobre o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello. Participou, na Folha de S.Paulo, da equipe que em 1986 revelou o Buraco de Serra do Cachimbo, planejado pela ditadura militar para testes nucleares.

Sobre o blog

Os bastidores da política pela ótica de quem interessa: o cidadão que paga impostos e não quer ser manipulado pelos poderosos. Investigações e análises com fatos concretos, independência e sem preconceitos.