Topo
Tales Faria

Tales Faria

“A PF está fora de controle?”, perguntou o presidente Bolsonaro a Moro

Tales Faria

19/09/2019 17h01

O presidente Jair Bolsonaro e ministro Sergio Moro, da Justiça (PEDRO LADEIRA/FOLHAPRESS)

Em encontro hoje com o ministro da Justiça, Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro perguntou:

"A PF tinha razão para a busca e apreensão ou está fora de controle?"

Leia mais

Bolsonaro arrematou que se a PF estiver certa, tudo bem. Mas, se estiver fora de controle, cabe a Moro o enquadramento. O problema é que a ação contra um líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), cria muitos problemas para o Planalto.

Na prática, Bolsonaro sente que tentam encurralá-lo: ou afasta o líder ou o diretor da PF, com risco de acabar perdendo o ministro.

O presidente e seus auxiliares suspeitam que a ação da Polícia Federal contra o senador tenha sido uma ação deliberada contra seu governo.

Moro negou que tenha perdido o controle do órgão. Mas seus argumentos ainda não convenceram os articuladores políticos do Planalto.

Há coincidências demais, na avaliação de um desses auxiliares do presidente;

  1. o pedido de busca e apreensão não ter sido endossado pela Procuradoria-Geral da República, o que pode significar uma argumentação frágil;
  2. o momento inconveniente para uma ação no Senado, justo quando o Planalto precisa aprovar a indicação para embaixador nos EUA de Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), o filho deputado do presidente;
  3. a revolta da Polícia Federal com o afastamento do diretor da PF do Rio de Janeiro, Ricardo Saadi, após investigações envolvendo outro filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ);
  4. as ameaças do Planalto de demitir o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, braço direito do ministro da Justiça;
  5. a insatisfação da força-tarefa da Lava jato com a indicação do futuro procurador-geral da República, Augusto Aras.

Tudo isso junto e misturado está deixando Bolsonaro profundamente desconfiado.

Líder do governo no Senado deixa cargo à disposição de Bolsonaro

TV Folha

O presidente acreditava que havia superado os problemas com a PF depois que recebeu a visita de Sérgio Moro no domingo (15), quando ainda estava hospitalizado em São Paulo.

Ali ele deu autorização para o ministro anunciar que Valeixo permaneceria no cargo.

Agora seus assessores voltaram a duvidar da permanência do chefe da Polícia Federal.

Adendo: Às 17h24, a Assessoria de Imprensa do Ministério da Justiça enviou ao blog a seguinte nota:

"O Ministro Sérgio Moro nega que tenha  tido qualquer conversa com esse teor com o Presidente da República"

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Tales Faria largou o curso de física para se formar em jornalismo pela UFRJ em 1983. Foi vice-presidente, publisher, editor, colunista e repórter de alguns dos mais importantes veículos de comunicação do país. Desde 1991 cobre os bastidores do poder em Brasília. É coautor do livro vencedor do Prêmio Jabuti 1993 na categoria Reportagem, “Todos os Sócios do Presidente”, sobre o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello. Participou, na Folha de S.Paulo, da equipe que em 1986 revelou o Buraco de Serra do Cachimbo, planejado pela ditadura militar para testes nucleares.

Sobre o blog

Os bastidores da política pela ótica de quem interessa: o cidadão que paga impostos e não quer ser manipulado pelos poderosos. Investigações e análises com fatos concretos, independência e sem preconceitos.